Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Bombeiros encontram corpo de segunda vítima de desabamento de prédio no centro de SP

Corporação informou que vítima é aparentemente uma criança com sinais de carbonização

Jéssica Otoboni, O Estado de S.Paulo

08 Maio 2018 | 07h11
Atualizado 08 Maio 2018 | 13h33

SÃO PAULO - Um segundo corpo foi encontrado nesta terça-feira, 8, em meio aos escombros do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paiçandu, centro de São Paulo, que desabou após um incêndio no dia 1.º. O Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de SP informou que a vítima é aparentemente uma criança com sinais de carbonização. Também foram encontrados fragmentos de ossos, que podem ser de ao menos um adulto e uma criança

+ Após uma semana, Largo do Paiçandu ainda tem nuvem de pó

+ Bombeiros confirmam buscas pelo sexto desaparecido de prédio que desabou

O capitão da corporação, Marcos Palumbo, disse a jornalistas no local do desabamento que o corpo foi encontrado às 6h30 durante uma escavação manual e que as buscas serão intensificadas. Ele detalhou ainda que a vítima foi encontrada em uma área diferente da que foram localizados os restos mortais de Ricardo Pinheiro, que estava sendo resgatado no momento em que o imóvel caiu.

Nesta manhã, os trabalhos de buscas foram interrompidos por causa de um vazamento de gás natural.  O trabalho de retirada de escombros, no entorno, continua sendo realizado pelas máquinas.

Em nota, a Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) informa que recebeu às 6h10 desta terça-feira  um chamado sobre um dano em sua rede de gás natural na Avenida Rio Branco, 34, em São Paulo. No texto, a Companhia diz que a equipe técnica da Comgás adotou todas as medidas de segurança e eliminou o vazamento às 6h55.

Segundo a Comgás, o dano foi causado pelos trabalhos de retirada de entulho realizados pela PMSP e Corpo de Bombeiros nos escombros do prédio no Largo do Paiçandu, no centro de São Paulo - que não era abastecido pela rede de gás natural encanado.

+ Arcada dentária achada em escombros é de homem que caiu de prédio que desabou em SP

+ Unifesp recusou oferta da União para receber prédio que desabou

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.