BNDES aprova financiamento de R$ 766 mi para expansão do Metrô de SP

Projeto prevê ligar Estação Largo Treze de Maio, da Linha 5, à Estação Chácara Klabin, da Linha 2, nos bairros de Santo Amaro e Vila Mariana; valor corresponde a 13% dos custos

Agência Estado

30 Abril 2010 | 15h06

RIO - O BNDES aprovou financiamento de R$ 766 milhões à Companhia de Metropolitano de São Paulo para a expansão da rede metroviária da capital paulista, segundo nota divulgada nesta sexta-feira, 30, pelo banco. "Trata-se de um dos maiores financiamentos aprovados pelo banco para o setor de transporte público urbano", diz o comunicado.

 

O financiamento do BNDES corresponde a 13% do investimento total do projeto, de R$ 6 bilhões. Outros recursos para o projeto virão, segundo a nota, do Banco Mundial (BIRD) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além de contrapartida do Estado de São Paulo.

 

O projeto prevê expandir a Linha 5 do Metrô de São Paulo em 11,5 quilômetros, ligando a Estação Largo Treze de Maio da Linha 5 (Lilás) à Estação Chácara Klabin da Linha 2 (Verde), nos bairros de Santo Amaro e Vila Mariana.

 

Ainda de acordo com a nota do BNDES, a expansão visa atender à demanda por transporte público entre a zona sul da região metropolitana de São Paulo e a rede de linhas metroferroviárias em operação. Para isso, o Estado de São Paulo prevê concluir a obra de ligação entre as duas estações até 2013.

 

O projeto, de acordo com o banco, vai gerar cerca de 10 mil empregos diretos durante a fase de implantação, além de mais de 11 mil empregos indiretos nas fases de implantação e operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.