Blusa lavada da madrasta prejudica perícia, diz diretor do IC

Perito confirmou que últimas roupas - duas peças da madrasta e uma de Isabella - foram pedidas recentemente

Do estadao.com.br,

15 Abril 2008 | 15h34

O diretor do Instituto de Criminalística (IC), Adílson Pereira, avaliou nesta terça-feira, 15, durante entrevista ao jornal SPTV, da TV Globo, que o fato de uma blusa preta usada pela madrasta de Isabella, Anna Carolina Jatobá, no dia da morte da criança ter sido lavada prejudica o trabalho da perícia.   Veja também: Acompanhe a investigação do caso  Depoimentos revelam pânico após a morte de Isabella Para IC, pegada é compatível com calçado de madrasta Mulher faz protesto silencioso em frente à casa dos Nardoni   "Todo o ataque que há sobre uma peça de exame prejudica. Isso é óbvio em relação à situação pericial", afirmou ele. A blusa teria sido lavada porque foi derrubado refrigerante sobre ela. Ao defender cautela nas investigações, o diretor do IC disse que se deve verificar se a lavagem teve ou não a intenção de atrapalhar as investigações.   Na segunda-feira, 14, advogados entregaram mais três roupas aos peritos - duas peças da madrasta e uma blusa que Isabella usava no vídeo do circuito interno de um supermercado em Guarulhos, na Grande São Paulo.   O especialista confirmou que as roupas só foram solicitadas nos últimos dias. "Conforme as informações chegam, vemos a necessidade de obter mais objetos da cena do crime."

Mais conteúdo sobre:
Caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.