Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo

São Paulo » Batman 'enquadra' Haddad no Campo Limpo

São Paulo

São Paulo

Batman 'enquadra' Haddad no Campo Limpo

'Cavaleiro das trevas' se encontra com prefeito de São Paulo durante inauguração de ponto gratuito de internet na zona sul

0

Rafael Italiani,
O Estado de S. Paulo

11 Junho 2014 | 15h11

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) foi surpreendido pelo Batman, na manhã desta quarta-feira, 11, durante a inauguração de um ponto gratuito de internet, no Capão Redondo, na zona sul da capital. Natural do bairro vizinho Capão Redondo, o "cavaleiro das trevas" da periferia, que é membro de uma liga de heróis conhecida como Loucos Pela Paz (LPP), mostrou que não tem influência apenas na prefeitura de Gotham City. Informantes do homem morcego ligaram para o "batfone" do herói dizendo que Haddad estaria na Praça João Tadeu Priolli. O mascarado foi até o local para cobrar melhorias na saúde, dar dicas de administração municipal e dizer ao prefeito que tem informações que poderão ser passadas em off. 

"Aqui nesta região todos conhecem o Batman. Se o prefeito está aqui, eu fico sabendo antes", afirmou. O prefeito não tentou fugir ao dar de frente com o herói. Antes da inauguração na praça, Haddad visitou uma Escola Municipal de Ensino Infantil (Emei). A equipe de segurança e o cerimonial do chefe do executivo paulistano souberam da presença do herói antes do prefeito descer. "O Batman está aí junto com o Homem-Aranha. Ele quer falar com o prefeito", disse um deles. Ao sair da escola, Haddad foi abordado pelo ativista, o Homem-Aranha e a Mulher-Onça, que é casada com Batman. 

O herói disse para o prefeito que em maio buscou atendimento na Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Capão Redondo e que no local não há insumos. Também se colocou à disposição de Haddad para fornecer "imagens secretas" de uma visita do secretário municipal de Saúde, José de Fillipi Junior, à AMA. Na gravação, segundo Batman, funcionários questionam Fillipi Junior sobre a falta de materiais. A resposta do secretário não agradou o herói. "Ele disse que, em seu escritório, quando não tem caneta ele usa lápis", disse o ativista para o prefeito. O argumento que teria sido usado pelo secretário foi questionado por Batman: "Ou seja, o médico receita uma Bezetacil e eu vou tomar uma Ass?".

A batalha entre Batman e o secretário começou no final de maio. Descaracterizado (a reportagem não revela a identidade do herói) e com pneumonia, o ativista procurou a Ama para receber tratamento. Segundo ele, o atendimento levou oito horas e os enfermeiros utilizaram uma seringa de injeção para aplicar o soro. O herói também alega que a farmácia da unidade não tinha os medicamentos gratuitos que foram receitados pelo médico. Haddad afirmou que vai apurar as denúncias feitas pelo mascarado. Na coletiva de imprensa após a inauguração do ponto de internet gratuita, o prefeito afirmou que "todos são bem vindos na Prefeitura". 

Desde o último dia 2, quando desceu de rapel a Câmara dos Vereadores, o herói tem pedido a exoneração do secretário municipal de Saúde, seu atual arqui-inimigo, por problemas de atendimento na AMA Capão Redondo. A última aparição pública do mascarado foi na segunda-feira, 9, quando, acompanhado do Homem-Aranha, desceu de rapel a Ponte Octávio Frias de Oliveira (Estaiada), na zona sul. A dupla foi retirada do local por policiais militares. 

Assim que retornou para a "batcaverna" no Capão Redondo, Batman ligou para o Estado. "Me ligaram da Prefeitura dizendo que o prefeito quer se encontrar comigo", afirmou. Pelo "batfone", o herói disse que a agenda sempre estará disponível para o prefeito Fernando Haddad. Incansável na luta contra Fillipi Junior, Batman promete outras intervenções na cidade nos próximos dias contra o secretário.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.