1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Barragem se rompe no Vale do Paraíba e deixa São José sem água

- Atualizado: 06 Fevereiro 2016 | 15h 55

O acidente foi causado pelo armazenamento irregular de rejeitos da mineradora Rolando Comércio de Areia

Empresa mineradora fazia extração de areia no Rio Paraíba do Sul

Empresa mineradora fazia extração de areia no Rio Paraíba do Sul

O rompimento de uma barragem de resíduos da mineradora Rolando Comércio de Areia no Rio Paraíba do Sul, em Jacareí, afetou aproximadamente 70% do abastecimento de água em São José dos Campos (SP). Os rejeitos devem chegar a Taubaté, Tremembé e Pindamonhangaba ainda neste sábado (6).

O acidente aconteceu na manhã de sexta-feira, enquanto a empresa mineradora fazia a extração de areia no Rio Paraíba do Sul. Os rejeitos estavam sendo depositados irregularmente em uma lagoa de outra mineradora que está com as atividades paradas enquanto aguarda autorização ambiental.

A Sabesp, responsável pelo tratamento de água em diversas cidades do Vale do Paraíba, suspendeu o abastecimento na cidade de São José dos Campos ainda na noite de sexta-feira, atingindo cerca de 500 mil pessoas. Os demais domicílios receberam água de poços. 

A área atingida está sendo monitorada pela empresa. Uma lama espessa continua vazando no Paraíba do Sul. Para minimizar o impacto dos rejeitos na água, a represa de Santa Branca deve aumentar sua vazão, favorecendo a diluição do material.

Análises iniciais da Cetesb apontam que houve alteração na coloração da água, mas não foram detectadas mortes de peixes. Ibama e a Agência Nacional de Águas também devem acompanhar o caso.

Equipes da empresa mineradora continuam trabalhando na tentativa de recompor a barragem e impedir que os rejeitos continuem a vazar para o Rio Paraíba do Sul. Nenhum representante da empresa foi localizado para comentar o assunto. A prefeitura de Jacareí aplicou uma multa de R$ 11 mil pelo descumprimento da legislação municipal.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX