Bancário italiano é morto em assalto no Itaim-Bibi

Crime foi no cruzamento as Avenidas 9 de Julho e São Gabriel; é o primeiro latrocínio no bairro desde janeiro do ano passado

JULIANA TAMDJIAN, JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

23 Julho 2012 | 03h03

O bancário italiano Tomasso Lotto, de 26 anos, foi assassinado em uma tentativa de assalto às 18h30 de anteontem no cruzamento das Avenidas 9 de Julho e São Gabriel, no Itaim-Bibi, zona sul da capital paulista. Esse é o primeiro caso de latrocínio na região do 15.º DP desde que a Secretaria de Segurança Pública (SSP) começou a divulgar os índices por delegacia, no começo do ano passado.

Segundo a secretaria, Lotto dirigia um Honda Civic acompanhado de um amigo espanhol. As vítimas foram abordadas por dois homens em uma moto vermelha enquanto o carro estava parado no semáforo.

Os criminosos bateram com a arma na janela do veículo e anunciaram o assalto. O bancário italiano, que não falava português, saiu do carro na tentativa de escapar dos criminosos. No entanto, os ladrões atiraram nas costas de Lotto e depois fugiram sem levar nada.

Com ferimento no tórax, o italiano chegou a ser levado para o Hospital 9 de Julho, a cerca de 4 quilômetros do local do crime, mas morreu antes de chegar ao Pronto-Socorro. O amigo espanhol que o acompanhava não foi ferido.

Mudança. Tomasso Lotto estava em São Paulo desde a última sexta-feira e tinha a intenção de se mudar definitivamente para o Brasil.

Ontem, por volta das 15 horas, o Consulado da Itália em São Paulo entrou em contato com a família da vítima, que era da região do Vêneto, no Nordeste do país. Os familiares pediram para as autoridades o máximo de discrição na divulgação de informações sobre a vítima. Ainda não havia informações sobre o destino do corpo de Lotto.

Investigação. Os autores do crime ainda não foram identificados. O caso foi registrado como roubo seguindo de morte no 14.º DP, em Pinheiros, na zona oeste, porém será encaminhado hoje para o 15.º, no Itaim-Bibi.

Nos primeiros cinco meses deste ano, a região registrou 625 roubos, um aumento de 21,6% em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo as estatísticas mensais de criminalidade divulgadas pela SSP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.