Banalidade da dor deve ser evitada

O luto é uma reação natural ao rompimento de um vínculo. É uma situação de vulnerabilidade que deixa a família mais sensível e suscetível a qualquer impacto. As providências relacionadas a documentação, enterro e outras responsabilidades são muito difíceis.

ANÁLISE: Maria Helena P. Franco, professora e coordenadora do Laboratório de Estudos e Intervenções sobre o Luto, O Estado de S.Paulo

07 Abril 2014 | 02h02

É por isso que o prestador de serviços tem de estar atento a essa fragilidade, para que nenhuma dor possa ser banalizada. É necessário que haja um trabalho cultural para tornar o assunto da morte algo sobre o qual se fale e não mais seja um tabu. Sepultamento, transporte de corpos, atendimentos funerários têm de ser bem prestados, e os trabalhadores vistos com dignidade, a mesma dignidade devida à pessoa enlutada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.