Ataques deixam três feridos no interior; homofobia teria motivado as agressões

Dois homens e um adolescente foram espancados em dois ataques supostamente homofóbicos, na sexta-feira, em Araçatuba, no interior paulista.

O Estado de S.Paulo

03 Julho 2012 | 03h08

Rafael Teixeira dos Santos e João Guilherme Valêncio, ambos de 25 anos, foram presos em flagrante, acusados de espancar com paus e pedras um engenheiro civil de 23 anos e seu amigo de 38, na saída de uma boate. Eles sofreram ferimentos graves, mas já tiveram alta do hospital.

PMs que fizeram a ocorrência também foram agredidos e a viatura foi atacada. A polícia disse que um dos acusados já praticou atos homofóbicos em Florianópolis, onde mora. Os acusados estão detidos na cadeia de Penápolis.

Na mesma noite de sexta-feira, em um posto de combustível, um grupo agrediu um jovem de 16 anos. O adolescente disse à polícia que os agressores passaram a agredi-lo após descobrirem que ele é gay. O próprio agredido deu queixa à polícia. Ninguém foi preso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.