Prefeitura de Guatapará
Prefeitura de Guatapará

Ataque com explosivos faz único banco de cidade do interior desabar

Durante a fuga, criminosos armados com fuzis trocaram tiros com policiais em Guatapará - ninguém se feriu

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2017 | 21h57

SOROCABA - O prédio que abrigava uma agência do banco Santander desabou durante um assalto a caixas eletrônicos com explosivos, na madrugada desta quinta-feira, 7, em Guatapará, no interior de São Paulo. Os criminosos, armados com fuzis, fizeram quatro explosões para arrombar os caixas. O telhado da agência veio abaixo, assim com a maior parte das paredes. Pedaços de móveis e de alvenaria foram lançados para o meio da rua. Os equipamentos ficaram cobertos pelos destroços. As explosões danificaram também os dois prédios vizinhos.

+++ Bando invade agência, carrega cofre e atira contra polícia em Sorocaba

Moradores disseram que o estrondo fez tremer as casas a até dois quarteirões de distância, produzindo o efeito de um terremoto. De acordo com a Polícia Civil, os bandidos chegaram em dois carros e dispararam as armas para intimidar os moradores, enquanto atacavam a única agência da cidade, de 7,5 mil habitantes.

+++ Homem mata a ex-mulher a facadas na frente das filhas em Osasco

Após as explosões, eles fugiram levando parte do dinheiro, já que muitas cédulas ficaram sob os escombros.

+++ Cidade do interior usa galinhas para caçar escorpiões em creche

Na fuga, os assaltantes chegaram a trocar tiros com os policiais que estavam em uma viatura, mas ninguém foi atingido. O valor roubado não foi divulgado. Nas imediações da agência, foram recolhidas cápsulas deflagradas de fuzil e pistola.

A câmera de vigilância de um posto filmou a fuga dos criminosos, e as imagens serão usadas na investigação. Até o fim da tarde, nenhum suspeito tinha sido preso. O banco Santander informou que está colaborando com as investigações criminais e ainda não tem prazo para a reabertura da agência.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.