Área para casa popular não foi aproveitada

Onze anos após a entrada em vigor do Plano Diretor Estratégico (PDE) na cidade de São Paulo, cerca de 60% do território destinado a habitações populares ainda não foi aproveitado. Parte dos outros 40% foi usada para outros fins. A avaliação foi feita ontem pelo relator do projeto de lei de 2002, o vereador Nabil Bonduki (PT), durante evento organizado pela Rede Nossa São Paulo.

TIAGO DANTAS, O Estado de S.Paulo

08 Junho 2013 | 02h04

O baixo aproveitamento foi identificado nas Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis) de tipo 2, aquelas que não são favelas e podem ser usadas para construir imóveis para famílias de baixa renda. Como alternativa para tentar reverter isso, Bonduki sugeriu que empreendimentos imobiliários sejam obrigados a produzir, no mesmo terreno, habitações de interesse social.

Ao exigir a construção desses imóveis em terrenos de bairros com mais infraestrutura de transporte e equipamentos públicos, o governo poderia combater os deslocamentos de trânsito desnecessários e aumentar o acesso a saúde e educação, segundo o vereador. "Vou defender que o Plano Diretor garanta a produção de HIS nas áreas mais bem urbanizadas da cidade. Vamos ter de estudar uma alternativa para isso", disse Bonduki.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.