Área acima de 100 m teria de ser preservada

Na cidade do Rio, 69,7% das áreas ocupadas acima dos 100 metros de altitude estão com as classes média e alta, segundo dados do Instituto Municipal Pereira Passos (IPP). Ou seja, 30% são de favelas.

, O Estado de S.Paulo

11 Abril 2010 | 00h00

No entanto, em termos populacionais essa relação se inverte: 73,5% são moradores de favelas. É proibido construir acima da chamada cota 100.

Essas áreas deveriam ser preservadas por razões ambientais e de segurança. Os dados são de 2009. "O IPP é uma certa reserva técnica de competência dentro desse mar de esquartejamento da estrutura urbana", diz o professor Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.