Arce reafirma que não haverá atraso na entrega do Rodoanel

Secretário dos Transportes do Estado disse que desabamento de vigas não vai interferir no fim das obras

Michelly Chaves Teixeira, Agência Estado

17 Novembro 2009 | 15h10

Mesmo com o acidente no Trecho Sul do Rodoanel, ocorrido na sexta-feira, o secretário de Transportes do Estado de São Paulo, Mauro Arce, descartou mais uma vez atrasos na conclusão das obras desse ramo, que continua prevista para 27 de março de 2010. "O prazo está mantido. Uma vez resolvido o problema, no máximo em um mês, o viaduto em questão ficará pronto", afirmou nesta terça-feira, 17, o secretário, destacando que o restante das obras "segue fluindo normalmente".

 

Veja também:

linkMPF cobra da Dersa explicações sobre acidente no Rodoanel

linkAlteração de projeto corta 14 meses na obra

linkApós 7 anos, Trecho Oeste já passa por reformas

Arce disse esperar que, até o final deste ano, saia a definição do modelo de licitação ou concessão dos novos trechos do Rodoanel. Uma das hipóteses que vêm sendo cogitadas é entregar ao setor privado a construção do Trecho Leste, que recuperaria seu investimento mediante a cobrança de pedágio e ganharia a administração do ramo Sul.

As empresas, porém, estão descontentes com essa alternativa, alegando que a conta não fecha. As companhias propõem a participação do governo nos investimentos ou a mudança no modelo dos últimos leilões, que dão vitória ao concessionário que apresentar a menor tarifa. "Espero ter em breve uma definição sobre o modelo do edital. Avançamos no licenciamento ambiental e estamos agora trabalhando em como será o Trecho Leste", afirmou hoje o secretário, que participou do 5º Seminário de Logística, realizando na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Sobre o desabamento de três vigas no Trecho Sul do Rodoanel, que deixou três feridos sexta-feira, Arce preferiu não aventar ideia sobre o que causou o acidente. "Eu diria que há muitos palpites, mas os palpites são até bem-vindos porque levantam algumas hipóteses." Ele preferiu não definir quando as obras nesse trecho serão retomadas. "Espero que isso ocorra o mais rápido possível, mas sem afetar o processo de definição das causas do acidente", destacou.

Mais conteúdo sobre:
Rodoanel acidente Mauro Arce SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.