Após temporal, 800 mil pessoas ficam sem luz na capital paulista

Após temporal, 800 mil pessoas ficam sem luz na capital paulista

Chuvas com ventos de até 85 km/h e 8 mil raios atingiram a rede elétrica; bairros mais afetados ficam nas zonas oeste e sul de SP

Felipe Cordeiro e Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

13 Janeiro 2015 | 08h46

SÃO PAULO - Pelo menos 800 mil pessoas ficaram sem luz após o temporal que castigou a cidade de São Paulo na tarde desta segunda-feira, 13. Segundo a AES Eletropaulo, as fortes chuvas, que registraram ventos de 85 km/h e 8 mil raios, foram a de maior impacto na rede elétrica neste verão, superior ao do dia 29 de dezembro, quando 500 mil pessoas ficaram no escuro.

Os bairros mais afetados na cidade ficam na zona oeste e zona sul, de acordo com a companhia. Entre as regiões afetadas, estão Brooklin, Campo Belo, Moema, Ibirapuera, Morumbi e Butantã. A interrupção da energia nessas áreas está relacionada à queda de árvores de grande porte e galhos, que rompeu cabos, quebrou e derrubou postes, afirma a Eletropaulo.

Na manhã desta terça-feira, 13, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) contabilizou 156 semáforos com falhas na cidade, dos quais 134 estavam apagados e 22 ficaram com a luz amarela piscando.

Só na Avenida Escola Politécnica, na zona oeste, quatro árvores caíram - uma delas sobre um carro. Ninguém se feriu. Outra queda na Avenida Rio Branco, no centro, atingiu a fiação e dois veículos, sem vítimas. Na Avenida Miruna, no Ibirapuera, o fornecimento também foi interrompido. Segundo a companhia, equipes técnicas trabalham no reparo para restabelecer o fornecimento de energia.

O leitor do Estado Joel Oliveira afirma que a região do Parque do Ibirapuera ficou sem energia a partir das 16h desta segunda-feira.

Durante o temporal, 96 circuitos de energia, de um total de 1.750, desligaram simultaneamente, diz a Eletropaulo. Desses, 46 foram religados até as 22h30.

O temporal de domingo, 11, fez subir para cerca de 900 o número de árvores caídas em São Paulo nas últimas duas semanas, de acordo com o balanço da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras. Até as 18 horas de ontem, mais 58 quedas foram registradas na capital. Elas deixaram moradores sem luz, danificaram postes e causaram problemas na rede de semáforos. /COLABOROU PAULA FELIX

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.