1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Após denúncia, PM faz blitz em baile funk na zona sul de SP

da Redação

15 Março 2008 | 03h 51

Reportagem do 'Jornal da Tarde' mostrou que jovens utilizavam pátio de escola municipal para promover festas

A Polícia Militar fez uma blitz  na madrugada deste sábado, 15, na zona sul de São Paulo, para impedir a realização de bailes funk, após reportagem do Jornal da Tarde denunciar que um "pancadão" funcionava  em frente à Escola municipal de educação infantil no Jardim Primavera.   Veja Também:   VÍDEO:Funk do Tráfico invade escola     Durante o baile promovido por traficantes ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital), jovens aproveitavam para consumir álcool e drogas, além de praticar atos sexuais.   Depois da reportagem, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, visitou a escola acompanhado do secretário municipal da Educação, Alexandre Schneider, e do subprefeito da região. Ele disse ter pedido ao diretor da Emef, Marcos Antonio Gonçalves Gabriel, que não deixe mais a escola aberta à noite. "Não é correto esses eventos invadindo a escola. Não vamos permitir." Segundo o diretor, os portões não eram fechados porque acabavam depredados pelos funqueiros. A escola fica aberta nos fins de semana para a comunidade usar a quadra. Hoje e amanhã, porém, deverá permanecer fechada. "Vamos estabelecer um critério para uso da quadra para que seja exclusivo da comunidade", disse Kassab.   A PM realizou uma segunda blitz, na zona norte, para coibir a venda de bebidas alcoólicas a menores de idade.     A operação, que contou com o apoio da Guarda Civil e de funcionários da Subprefeitura da Vila Maria e da Vila Guilherme, procurou também a impedir a prática de outros ilícitos, como os furtos e roubos a freqüentadores da região, venda de drogas e outros.