Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Ao falar de amizade, Mancha Verde desfila com músicas do Fundo de Quintal

Quarta escola a entrar na avenida, agremiação trouxe um samba-enredo criativo, mas um tanto complicado; grupo musical entrou no último carro alegórico

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

10 Fevereiro 2018 | 04h07

SÃO PAULO - A escola de samba da mais famosa torcida palmeirense cantou para homenagear o grupo Fundo de Quintal no desfile deste sábado, 10, no Sambódromo do Anhembi. A Mancha Verde contou com a ajuda da arquibancada, que não desanimou mesmo com o enredo criativo, mas um tanto complicado, trazido pela escola.

+ Acadêmicos do Tucuruvi supera expectativas após incidente que destruiu fantasias

O samba-enredo "A Amizade, A Mancha Verde Agradece do Fundo do Nosso Quintal" tinha trechos de músicas do grupo, que participou do desfile no último carro alegórico e foi ovacionado pelo público. Mas a música acabou sendo difícil de ser acompanhada por quem ainda não a conhecia.

+ Com criatividade e animação, Unidos do Peruche homenageia Martinho da Vila

A torcida organizada também homenageou seu fundador, Moacir Bianchi, morto no ano passado. Um dos carros alegóricos trouxe uma escultura do fundador, com suas características mãos dispostas com dedos esticados.

"Foi um desfile técnico, com poucos erros, e o samba ajudou", resumiu o presidente da escola, Paulo Serdan, o Paulinho.

+ Independente Tricolor leva filmes de terror para a avenida

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.