1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Análise: Pagamos caro por serviço de transporte ruim

'Caso os ônibus fossem mais organizados, menor seria o custo'

Sérgio Ejzenberg

- Atualizado:06 Janeiro 2016 | 03h 00

Tarifa de ônibus custará R$ 3,80

Tarifa de ônibus custará R$ 3,80

Estamos enxugando gelo, financiando com bilhões dos cofres públicos um sistema de transporte que perde passageiros e não atende às vontades e necessidades da população por mais velocidade e menores intervalos nos pontos de ônibus e nos terminais. No período entre 2013 e 2015, os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô passaram a transportar um número maior de pessoas e, apesar de o governo do Estado também ter aumentado a tarifa para R$ 3,80, o buraco é menor porque o sistema metroferroviário acaba se financiando. 

A Prefeitura não investe nos corredores de ônibus e tem a mão frouxa para pagar os subsídios. Estamos pagando caro por um serviço ruim. Caso os ônibus fossem mais organizados, menor seria o custo. A frota da cidade também diminui sob a alegação do poder público de que os novos veículos são maiores e oferecem um maior número de assentos. No entanto, com uma oferta menor de coletivos na capital, o passageiro fica mais tempo parado nos pontos: quanto menos veículos, maior o intervalo. 

Se os corredores de ônibus prometidos na eleição tivessem sido entregues, a Prefeitura estaria fazendo mais viagens, criando novas possibilidades de origem e destino, espalhando os ônibus pela capital com maior velocidade nas viagens. Os empresários ganham também por passageiro transportado, por catraca girada. Com mais viagens, a administração municipal iria ratear o custo do transporte público com o próprio setor privado. E o novo formato de concessão em nada vai mudar. São os mesmos contratantes e contratados. 

Hoje, o prefeito Fernando Haddad entrega corredores e melhorias em corredores já existentes, que tinham sido prometidos pela gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab. Desde que assumiu a Prefeitura, nenhuma das grandes intervenções, como os corredores do tipo BRT, começou a ser construída. 

SÉRGIO EJZENBERG É ENGENHEIRO E MESTRE EM TRANSPORTES PELA USP

Confira o preço da passagem de ônibus nas capitais do País
José Patrício/Estadão
Passagens de ônibus nas capitais do País

Várias cidades do País aproveitam o início do ano para reajustar a tarifa do transporte público. Em São Paulo, o anúncio do aumento foi feito pelo prefeito Fernando Haddad (PT) e pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) no fim de 2015. Confira a seguir o preço da passagem nas capitais brasileiras e prepare o bolso:

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX