1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Alto Tietê baixa 8,6 pontos em 85 dias com água cedida

Fabio Leite - O Estado de S. Paulo

25 Março 2014 | 21h 40

Um estudo da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos aponta que a demanda por água na Bacia do Alto Tietê crescerá 14% até 2025

SÃO PAULO - O volume de água do Sistema Alto Tietê diminuiu em pelo menos 8,6 pontos porcentuais desde dezembro, quando o sistema passou a abastecer regiões de São Paulo normalmente atendidas pelo Cantareira. De acordo a Sabesp, no último dia de 2013, o volume do Alto Tietê estava em 46,5%. Nesta terça-feira, 25, o nível era de 37,9%. Um estudo da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos aponta que a demanda por água na Bacia do Alto Tietê crescerá 14% até 2025.

Em meio à crise, o governo e o Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê anunciaram o início da cobrança pelo uso da água captada em rios, represas e poços na região. A medida, que vale também para quem despeja esgoto nos corpos d’água, afeta principalmente as empresas de saneamento básico, como a Sabesp.

Segundo o comitê, cerca de 2,5 mil empresas que possuem outorgas para captação direta de água para prestar serviços - incluindo caminhões-pipa, hotéis, condomínios, shoppings e indústrias - estão sujeitas ao pagamento. A previsão é arrecadar cerca de R$ 24 milhões já em 2014. Em 2016, estima-se receita de R$ 40 milhões.