Almofada e celular salvam comerciante

PORTO ALEGRE

, O Estado de S.Paulo

08 Abril 2010 | 00h00

O comerciante Geferson Lorandi (foto), de 31 anos, foi salvo de um tiro pelo celular e pela almofada de tinta para carimbos que portava na jaqueta, na madrugada de ontem, em Caxias do Sul, a 130 quilômetros de Porto Alegre (RS). Ele foi alvejado por um dos dois ladrões que havia flagrado levando bebidas de seu bar, o Einstein Pub. A bala danificou os objetos, mas não atingiu o corpo de Lorandi, que atribuiu o "milagre" à proteção de São Jorge. Segundo a polícia, a dupla de assaltantes fugiu sem levar nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.