Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Alckmin diz que vai enviar projeto de tarifa zero para estudantes

Segundo governador, isenção em trens e metrô valeria para alunos de escolas públicas; nas particulares, dependeria da faixa de renda

Felipe Resk e José Roberto Castro, O Estado de S. Paulo

07 Janeiro 2015 | 13h30

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta quarta-feira, 7, que vai enviar até esta quinta-feira, 8, para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) o projeto de lei que institui o passe livre para estudantes no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Segundo o governador, o projeto será encaminhado em caráter de urgência.

"Esperamos que a Assembleia, que volta no dia 1º, aprove o mais rápido possível", afirmou Alckmin. De acordo com o governador, a isenção da tarifa vai valer para todos os estudantes da rede pública de ensino, enquanto os alunos das escolas privadas vão ser beneficiados até uma determinada faixa de renda, ainda não definida. "Isso ainda está sendo concluído", disse.

O governador também não explicou se o benefício valerá para os bolsistas do Programa Universidade para Todos (ProUni) ou a quem tem Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). De acordo com Alckmin, todos os detalhes vão ser definidos até a quinta-feira. 

No final de dezembro, o governo do Estado e a Prefeitura anunciaram reajuste para tarifas de ônibus, metrô e trens, que passaram de R$ 3 para R$ 3,50. Após a decisão, o prefeito Fernando Haddad (PT) anunciou passe livre para estudantes da rede pública e aos alunos da rede privada de baixa renda, incluindo beneficiários do ProUni e do Fies. A medida entrou em vigor nesta terça-feira, 7.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.