Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo » Alckmin diz que acidente em monotrilho não vai atrasar obras

São Paulo

São Paulo

Alckmin diz que acidente em monotrilho não vai atrasar obras

Em Barretos, governador de São Paulo falou que cobrará uma 'apuração rigorosa' sobre a morte do trabalhador

0

Rene Moreira,
Especial para O Estado

10 Junho 2014 | 16h24

BARRETOS - Em visita a Barretos, no interior de São Paulo, na tarde desta terça-feira, 10, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que o acidente que ocorreu na obra do monotrilho da Linha 17-Ouro não deve atrasar o andamento da obra. Ele garantiu ainda que cobrará uma "apuração rigorosa" com relação à queda da viga que matou um trabalhador e feriu outros dois nesta segunda.

De acordo com o governador, já está em andamento um processo de sindicância por parte do consórcio que é o responsável pela obra e sua segurança. "Já foi instaurada apuração rigorosa para verificar a razão do acidente", afirmou. Ele falou ainda que o Estado está prestando toda a assistência à família do operário morto e dos feridos.

Caso. A queda de uma viga da obra do monotrilho da Linha 17-Ouro do Metrô deixou um operário morto e outros dois feridos, no fim da tarde desta segunda-feira, 9. O acidente aconteceu na frente do estacionamento do Aeroporto de Congonhas.

O operário Juraci Cunha da Silva, de 25 anos, trabalhava na colocação de uma viga que serviria de trilho, a uma altura de 25 metros. A estrutura, que pesa 90 toneladas, se desprendeu primeiro de uma das vigas, ficando na posição perpendicular, e, depois, se soltou completamente. Ao cair, arrastou Silva para baixo, prensando-o contra o material. O trabalhador morreu no local. 

Ficaram feridos outros dois operários, Carlos Vieira de Sousa e Manuel Cristiano da Silva. Os dois também estavam em cima da viga na hora do acidente e, de acordo com os bombeiros, passam bem.

Inauguração. Alckmin foi a Barretos nesta tarde para a inauguração do Poupatempo, que ficará localizado no North Shopping. Ele foi recebido pelo prefeito local Guilherme Ávila, vereadores e autoridades da região.

Mais conteúdo sobre: