1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Alckmin anuncia reajuste para policiais e agentes de SP

Gustavo Uribe - Agência Estado

14 Julho 2011 | 15h 32

Com aumento do próximo ano, salário-base da categoria terá elevação de 27,7%

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou na tarde desta quinta-feira, 14, que enviará até o final deste mês proposta à Assembleia Legislativa de São Paulo que reajusta em 15% o salário-base de toda a categoria policial do Estado. O benefício será concedido para policiais civis, militares e científicos, bem como para agentes de segurança penitenciária, de vigilância e de escolta. Além dos profissionais da ativa, o benefício será estendido para aposentados e pensionistas dessas categorias. A informação foi antecipada nesta manhã pela Agência Estado.

 

O aumento será, segundo o governador, retroativo a 1º de julho e a expectativa da administração estadual é de que a proposta seja aprovada no início de agosto. No anúncio, feito no Palácio dos Bandeirantes, o governador comunicou ainda que concederá um novo aumento à categoria, em 2012, de 11%. Com o aumento deste e do próximo ano, o salário-base dos policiais e agentes terá uma elevação de 27,7% em relação aos atuais patamares.

 

Segundo Alckmin, os dois reajustes terão impacto total R$ 1,1 bilhão por ano na folha de pagamento do governo estadual. Ao todo, serão beneficiados pela medida 253.386 servidores públicos.

 

Caso seja aprovado o reajustes de 15%, o salário base do delegado passará de R$ 5.874 para R$ 6.920, enquanto o salário base do investigadora passará de R$ 2.813 para R$ 3.193. O salário base do soldado subirá de R$ 2.451 para R$ 2.614. No anúncio, o governador ressaltou que o reajuste é um reconhecimento do bom trabalho que os policiais e os agentes vem fazendo. "Ele é também um estímulo, pois queremos valorizar a carreira policial", afirmou.

 

Mudanças na carreira. Alckmin anunciou ainda mudanças na estrutura da carreira policial. Para a Polícia Civil, ele explicou que a promoção por mérito será mantida e que será concedida uma promoção automática por tempo de serviço. Hoje, a carreira é estruturada em quatro classes correspondentes aos anos de trabalho na corporação, além da especial. A mudança prevê a extinção da quarta classe que é a da ingresso na carreira. Esses profissionais serão promovidos para a terceira classe, o que beneficiará mais de mil policiais civis e técnicos científicos com um aumento a partir deste mês de 18,8%.

 

A mudança permitirá ainda que policiais civis com mais de 25 anos de trabalho na corporação possam pedir aposentadoria. O governador anunciou que outra mudança será a extensão da gratificação de acúmulo de titularidade para profissionais do Decap (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo) e Demacro (Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo). Essa gratificação beneficia atualmente delegados de polícia que acumulam a titularidade de delegacias de diferentes cidades do interior.

 

Para a Polícia Militar, além do reajuste, Alckmin anunciou a concessão de um incentivo especial para os policiais que se aposentarem. Os policias que já tenham cumprido o tempo de serviço necessário e tenham sido preteridos três vezes em promoções poderão se aposentar no posto imediatamente superior ao que ocupam.