Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Alceu Valença estreia na folia de rua de São Paulo

Experiente em animar Olinda e Recife, cantor vai puxar o bloco Bicho Maluco Beleza em Pinheiros, zona oeste; festa vai prolongar carnaval na cidade

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

10 Janeiro 2015 | 19h17

Os foliões de São Paulo vão precisar guardar um pouco da energia para o pós-carnaval, que vai ter um artista experiente em contagiar o público ao som de ritmos carnavalescos de Olinda e do Recife. Neste ano, o cantor Alceu Valença vai fazer sua estreia na folia paulistana com o bloco de rua Bicho Maluco Beleza, em Pinheiros, zona oeste, e promete agitar o primeiro sábado após a festa mais animada do ano.

 

Produtor cultural, Rogério Oliveira, de 39 anos, teve a ideia de trazer o artista para o carnaval de rua da capital no fim do ano passado. “É a primeira vez do Alceu em São Paulo e em um formato que ele não fez em nenhum lugar. Ele vai ser acompanhado por batuqueiros que não são músicos profissionais. O mais incrível é esse encontro de um artista megaconsagrado, que não precisaria fazer nada mais novo, com o fã dele no palco.” Ao todo, serão 30 percussionistas no bloco.

A proposta foi levada ao cantor, que logo aprovou o projeto. “Uma rapaziada propôs isso para mim e eu achei uma ótima ideia. Vai ser um repertório de carnaval, mais ou menos como eu faço lá no Recife. Vai ser uma coisa carnavalesca, muito alegre, espero que as pessoas usem fantasias”, diz Alceu. O nome do bloco faz referência a uma música do cantor.

Alceu não escondeu a alegria ao falar da celebração do fim da festa de carnaval na capital paulista. “Já estou sentindo o carnaval de São Paulo, com o povo vibrando. Vai ser parecido com o de Recife”, aposta o artista.

O cantor também diz acreditar em um fortalecimento da folia de rua na capital e no restante do País. “Existe isso. Existe uma tendência de as pessoas voltarem para as suas raízes”, afirma.

Oliveira concorda. “O paulistano tem esse desejo de retomar a rua. O que facilitou o sucesso dos blocos de rua nos últimos anos foi um formato de carnaval sem área VIP, sem abadá, sem rua fechada.”

Expectativa. O repertório terá os principais sucessos do artista, como Bicho Maluco Beleza, Girassol, Anunciação e Diabo Louco. “Todo o meu repertório com uma tonalidade carnavalesca”, diz Alceu.

Oliveira afirma que o bloco pós-carnavalesco deve atrair uma multidão às ruas da zona oeste da capital, perto da Vila Madalena. “A gente estima de 50 mil a 60 mil pessoas.” O desfile será no dia 21 de fevereiro, a partir das 14 horas. A concentração será na Avenida Paulo VI e o trajeto seguirá até o início da Avenida Sumaré.

Alceu diz que está preparado para qualquer público. “O que for vai ser bem-vindo. Podem ser 10 mil, 50 mil, 200 mil, qualquer um está bom. Vai ser uma maravilha.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.