Agente da PF é preso acusado de cobrar propina de empresa de vigilância

A Polícia Federal prendeu sob acusação de corrupção um agente da própria corporação, que integra a Delegacia de Segurança Privada da PF, responsável por fiscalizar empresas de vigilância. O policial teria recebido dinheiro para omitir irregularidades na vistoria das instalações da empresa Itapé Security, alvo da Operação Usurpação, deflagrada pela PF na terça-feira.

, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2010 | 00h00

Em dezembro, grampos telefônicos interceptaram uma ligação de um sócio proprietário da Itapé para o gerente de um banco em que ele dizia precisar de "R$ 2 mil para dar para o federal". O agente havia visitado a Itapé em 2009. Diante de irregularidades, ele teria exigido propina, o que foi confirmado por alguns detidos que foram submetidos a interrogatório, diz a PF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.