Agente da GCM é assassinada na frente dos filhos em São Paulo

Guarda foi abordada casa quando saía de casa por assaltantes que, ao notarem o uniforme da agente, dispararam contra ela

O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2015 | 14h36

SÃO PAULO - Uma guarda civil metropolitana foi assassinada a tiros na manhã desta quarta-feira, 28, na zona leste de São Paulo. A mulher saía de casa quando foi abordada por assaltantes que, ao notarem o uniforme da agente, dispararam contra ela.

As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Segurança Urbana, pasta responsável pela Guarda Civil Metropolitana. A identidade da agente não foi informada. O caso ocorreu às 7h dessa quarta, quando a guarda deixava sua residência acompanhada do marido e de dois filhos em um carro da família.

Dois homens armados chegaram a pé e anunciaram o assalto. A agente, que era lotada na Inspetoria Regional de Ermelino Matarazzo, chegou a ser socorrida pelo marido e levada ao Hospital Tide Setubal, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

A ocorrência foi registrada no 32.º DP, em Itaquera, que deverá investigar o assassinato. A Secretaria de Segurança acrescentou que a Corregedoria da corporação foi notificada sobre o caso. A pasta e a corporação lamentaram a morte da servidora.

Mais conteúdo sobre:
Segurança GCM Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.