Acusado de colocar bomba falsa no Metrô em março é preso

Fábio Simão também pôs simulacros em sede de partido político; Polícia descartou relação do detido com caso na CPTM neste mês

O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2015 | 18h40

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu neste sábado, 19, um homem acusado de colocar bombas falsas na Estação Alto do Ipiranga do Metrô e na sede de um partido político em março deste ano. O partido não foi identificado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Investigação do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade) levou a Fábio Pereira Simão, de 36 anos, que foi detido no Jardim Paulista.

Os policiais também cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa do acusado, para descobrir se havia alguma ligação entre ele e casos similares que ocorreram nas estações Brás e Corinthians-Itaquera, no início deste mês. Segundo a apuração policial, não há ligação entre o detido e esses casos, de 11 de dezembro.

Simão confessou os crimes de março. Ele irá responder por expor a perigo um meio de transporte público.

A Polícia Civil diz ter recebido as imagens do Metrô e para analisar a ocorrência deste mês. Os investigadores trabalham agora para identificar os autores. Denúncias para ajudar a polícia a prender os criminosos podem ser feitos pelo telefone 181 (Disque-Denúncia). O serviço é gratuito e o sigilo, garantido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.