Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

A primeira vez que um Papa pisou aqui

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

24 Janeiro 2015 | 16h00

A plaquinha denuncia a história. Alameda João Paulo II é o nome dado pelos monges da Abadia São Geraldo, no Morumbi, ao trajeto de 100 metros que liga a quadra do Colégio Santo Américo - mantido pela instituição religiosa - à entrada do mosteiro. Por ali caminhou o papa polonês, em 3 de julho de 1980, quando desceu do helicóptero a caminho do quarto a ele reservado, naquela que foi a primeira estada de um sumo pontífice em São Paulo.

“Para nós foi dignificante sermos anfitriões do papa”, conta o monge Gabriel Iróffy, de 87 anos, reitor emérito do Colégio Santo Américo e um dos dois remanescentes do grupo de 12 que vivia naquele mosteiro em 1980. Por razões de segurança, o local desbancou o favorito Mosteiro de São Bento, no centro da cidade.

Meses antes da visita, os monges receberam uma comitiva do Vaticano. “Era a ocasião para fazerem pedidos. João Paulo II solicitou apenas que tudo fosse feito da maneira mais simples possível.”

Mais conteúdo sobre:
sp461 são paulo papa abadia são geraldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.