50 crianças tiveram de sair de creche vizinha

O Centro de Educação Infantil Campos Elíseos I, na Alameda Ribeiro da Silva, a uma quadra do centro do incêndio, tinha 50 crianças na manhã de ontem. Por recomendação dos bombeiros e da Defesa Civil, elas tiveram de deixar o local.

O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2011 | 03h02

"Tá, mas para onde vamos levar as crianças?", foi o primeiro pensamento da diretora da creche, Tereza Cristina Silva Buratto, de 32 anos. "As crianças, entre elas minha filha, estavam assustadas, chorando. E nós tínhamos a preocupação de tirar todo mundo de lá rápido. Elas não queriam entrar nos carros da polícia e nós tínhamos medo de que saíssem correndo", contou a educadora, ainda trêmula, uma hora depois de conseguir que uma instituição de assistência particular, de uma empresa da região, recebesse os alunos - de 1 a 5 anos de idade.

Segundo Tereza, a escola atende mais do que o dobro de crianças durante o ano: 126. "Os pais foram sendo avisados por telefone, souberam pela televisão, e colocamos avisos aqui na porta. No fim, ainda bem, deu tudo certo", disse, aliviada. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.