Mariana Lenharo/AE
Mariana Lenharo/AE

20ª Marcha para Jesus começa com 10 trio elétricos

Caminhada segue até a Praça de Bagatelle; CET interditou ruas da região da Praça de Bagatelle e Santos Dummont

Mariana Lenharo, de O Estado de S.Paulo

14 Julho 2012 | 08h31

Texto atualizado às 11h00    

SÃO PAULO - "O Brasil será o maior país evangélico do planeta." Foi uma das primeiras frases do presidente da 20ª Marcha para Jesus, Estevam Hernandes, na abertura do evento, neste sábado, que teve início às 10h.

Segundo Hernandes, os religiosos já chegam a 42,3 milhões no País, "aumento de 66%", diz. De acordo com última medição do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o aumento foi notado nos últimos 10 anos.

Confusão

O início do evento foi um pouco conturbado, com empurra-empurra na altura da estação de metrô Tiradentes, onde algumas pessoas passaram mal por conta da aglomeração. Grades separavam o público que participava da marcha da entrada da estação.

Os dez trios elétricos vão acompanhar os fiéis até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próxima ao Campo de Marte, na zona norte da capital. O evento deve receber 5 milhões de pessoas, segundo expectativa dos organizadores e terá shows a partir das 14h.

Interdições

A Marcha Para Jesus provocou interdições neste sábado em cinco pontos da zona norte. Os bloqueios vão até a madrugada de domingo. A principal recomendação para os motoristas é evitar a região. A marcha vai percorrer as Avenidas Tiradentes e Santos Dumont e a Praça Campo de Bagatelle. Os shows na Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira e na Avenida Santos Dumont ocorrerão das 14h às 20h30.

 

Camisetas customizadas

A professora Ângela, de 22 anos, começou a personalizar a camiseta dela na terça-feira, 10, e terminou só neste sábado. Ela e as amigas colocaram lantejoulas nas camisetas.

A analista de qualidade Solange Machado, de 34 anos, trouxe as três filhas e o marido de Piracaia, interior de SP, para participar do evento. Ela participa desde 19994. "A marcha é algo profético, vem para abençoar a nossa cidade. Tenho história de pedidos feitos na marcha que foram  atendidos".

A estudante Amanda Martins, de 19 anos, também vem para a marcha desde pequena. "A marcha representa a exaltação do nome de Jesus". Ela pretende ficar até o final e conta sempre conhecer pessoas novas durante o evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.