1. Usuário
Assine o Estadão
assine

1ª ciclofaixa do centro abre neste domingo

Adriana Ferraz - O Estado de S. Paulo

21 Setembro 2012 | 18h 44

Percurso, de 2,5 km, terá início na Praça João Mendes, a partir do cruzamento com a Avenida Liberdade

Texto atualizado às 22h24.

SÃO PAULO - A Prefeitura inaugura neste domingo, às 7h, a primeira Ciclofaixa de Lazer do centro de São Paulo. O percurso, de 2,5 km, é circular e tem início na Praça João Mendes, a partir do cruzamento com a Avenida Liberdade. Em sentido único, passará pelas Ruas Anita Garibaldi, Venceslau Brás, Boa Vista, Libero Badaró, Benjamim Constant e pela Praça da Sé.

A intenção, segundo a Prefeitura, é oferecer uma opção de lazer saudável e segura à população, além de incentivar a ocupação do centro a partir da circulação por alguns dos principais pontos turísticos de São Paulo. Na lista estão o Pátio do Colégio, o Edifício Martinelli, o Mosteiro de São Bento, o Teatro Municipal e os prédios da Prefeitura e da Faculdade de Direito da USP, além da Catedral da Sé. Parte das atrações mencionadas é ligada por ramais de metrô, que permitem a entrada de bicicletas, como as Estações Sé, São Bento e Anhangabaú.

Para utilizar esse roteiro, o ciclista poderá usufruir da extensão da Ciclofaixa de Lazer da Paulista, que a partir de amanhã será ampliada pela Avenida Bernardino de Campos, Rua Vergueiro e Avenida Liberdade. O novo caminho, para quem fizer todo o traçado, terá 8,5 quilômetros, em cada sentido.

O ciclista que experimentar a novidade vai pedalar por um corredor de uso exclusivo para motos. Subutilizada, a motofaixa da Vergueiro, do lado esquerdo da via, estará reservada às bicicletas.

Nesse trecho, há importantes alterações no sistema viário. A conversão para a Avenida 23 de Maio, no sentido centro, por exemplo, ficará fechada para os carros no horário de funcionamento da ciclofaixa, ou seja, das 7h às 16h. O mesmo vai ocorrer na Avenida Rangel Pestana, entre as Ruas Doutor Bittencourt Rodrigues e Roberto Simonsen.

A velocidade máxima permitida em todo o trajeto para os demais veículos cairá de 60 km/h para 40 km/h. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), 70 agentes de trânsito e 81 monitores de travessia vão ajudar na organização do trânsito. Rotas alternativas serão indicadas no local, com a ajuda de faixas e bloqueios.

A implementação da rota para ciclistas vai modificar também a circulação de 21 linhas de ônibus na região central. Já para os ciclistas, a orientação é seguir a sinalização específica, evitando ultrapassagens que exijam avanço para faixas reservadas aos carros. No centro histórico, o traçado de mão única só será alterado nos trechos do Viaduto do Chá e da Praça Ramos de Azevedo, onde a ciclofaixa vai operar em duplo sentido, ainda do lado esquerdo.

A expectativa de público é de pelo menos 25 mil pessoas - média registrada nos domingos em cada uma das ciclofaixas atuais. A inauguração da rota da Paulista, no dia 2, bateu recorde, alcançando 40 mil usuários.

Sem carro. Neste sábado, o trecho de 2,5 km da Paulista e as ciclofaixas das zonas leste, sul e norte vão funcionar de forma excepcional, por causa do Dia Mundial Sem Carro. Ao todo, a cidade tem 41 km de faixas de lazer, em cada sentido.

A próxima inauguração, ainda sem data marcada, deve estender a Ciclofaixa da Paulista/Bernardinho de Campos ao traçado da zona sul, o primeiro aberto, que une os parques da região.