São Paulo, sua linda

São Paulo, sua linda

Angélica Arbex

24 Janeiro 2017 | 19h32

SPLINDA

Todas as cidades que chego de avião, reparo que o aeroporto funciona um pouco como um cartão postal da cidade. O caminho entre o portão de desembarque e a esteira de malas vai apresentando  um pouco do que o viajante poderá encontrar no destino. E toda vez que chego em São Paulo, pelo aeroporto de Guarulhos ainda me impressiono com o painel da vista aérea da cidade. Acho que de todas as fotos panorâmicas que eu já vi, essa talvez seja a que melhor traduz a cidade mais verticalizada do país.

Eles são muitos e estão em todo lado. Os mais cinzas, só pra ajudar na polêmica municipal da última semana, os coloridos, grafitados, com janelas antigas, sacadas incríveis, os assinados. Os objetos de desejo, os que moram celebridades. Falar dos prédios é a mesma coisa que falar da cidade. O paulistano gosta da vida vertical e se acostumou bem a criar códigos e seguir regras para que todo esse convívio coletivo não vire um caos.

A cidade na contrapartida não decepciona. Todo ano, mais ou menos 400 prédios ficam prontos e são entregues na cidade. Esta estatística vem se repetindo um pouco mais pra lá ou pra cá em toda última década. Imagine só, a cidade de são paulo recebeu 4 mil condomínios nos últimos 10 anos, pela média 280 mil apartamentos. E tem gente pra morar em todos eles. Segundo os últimos estudos que eu acompanhei 40% de todos os moradores dos novos condomínios de São Paulo vieram de casas.

Os prédios foram se espalhando e se afastando do centro com uma velocidade impressionante e não foi só a paisagem que eles mudaram. A verticalização impulsiona serviços, comércio e dá vida para todo o entorno. Quanto mais gente, maior a demanda, e essa lógica é ainda mais real em uma cidade com deslocamentos tão complexos como a nossa.

Nessa semana que a cidade faz aniversário e que tanto está se falando sobre a sua estética, acho que o melhor jeito de homenageá-la é propor para  cada paulistano que vive  vertical,  o compromisso de contribuir para deixar o seu prédio, a sua janela mais bonita e mais cuidada. Seja participando da próxima reunião de condomínio e propondo o tema, seja cuidando da sua floreira. Taí uma atitude coletiva que fará de São Paulo a cidade linda.