Energia: uma conta que não fecha

Angélica Arbex

09 Julho 2015 | 22h11

Uma das principais metas na gestão dos condomínios é conseguir manter a qualidade dos serviços e o reajuste do valor do condomínio em patamares menores ou iguais a inflação do período. Estamos em julho, essa época do ano, provavelmente, seu condomínio já aprovou o orçamento para 2015. A grande maioria dos condomínios conseguiu manter os reajustes na casa dos 8%. Mas isso está cada vez mais difícil.

Com o reajuste na energia aplicado pela Eletropaulo neste mês, a conta de luz em São Paulo, subiu mais de 50% esse ano. Somando a luz, com a água, os contratos de manutenção, o reajuste no salário dos empregados da categoria que acontece no final do ano, chegamos a uma conta que não fecha.

De um lado os preços que não param de subir, de outro uma tentativa de fazer contas e ver como é possível reajustar o valor do condomínio dentro dos índices oficiais da inflação. Claro que existem alternativas e a elas precisamos recorrer a todo tempo. Só no tema energia, muita coisa nova está sendo proposta.

A conta de luz das áreas comuns representa mais ou menos 10% do valor que você paga de condomínio, uma despesa importante com reajustes galopantes. Elevadores com tecnologia para redução de consumo, troca de toda iluminação do condomínio para lâmpadas de led, instalação de sensores de presença e compra de equipamentos que poupam energia estão entre as medidas mais populares e que podem dar muito certo no quesito economia.

O mais importante é saber que este problema não é apenas do seu síndico ou da sua administradora, este problema é seu, meu, é de todo mundo que vive em condomínio. A atenção ao orçamento ajuda a criar um ambiente otimizado. E otimizar nada mais é do que usar ao máximo, com o melhor aproveitamento, os recursos disponíveis. Experimente, acompanhe as contas de seu condomínio, veja como os recursos são empregados, pesquise e compartilhe alternativas. Sem abrir mão de tudo que é mais importante: conforto, qualidade de vida, segurança. Faça as contas…

Ah! E quando sair da sala não se esqueça de desligar o tablet e apagar a luz.