Chuvas deixam regiões de SP em estado de atenção e causa alagamentos

Estadão

18 Março 2011 | 17h10

São Paulo já tem sete áreas em estado de atenção por causa das chuvas no final da tarde desta sexta-feira, 18. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou as zonas oeste, leste, sudeste, norte e centro, além das Marginais Pinheiros e Tietê dentro do status.

Entre os bairros que registram precipitação forte estão Butantã, Pinheiros, Lapa, Santana, Vila Maria e Vila Guilherme. Na zona leste, chove moderado entre Mooca, Aricanduva, Vila Formosa e Vila Prudente. Nos demais bairros, chove fraco. Na Zona Sul, chove moderado entre Vila Mariana, Ipiranga, Campo Limpo e Santo Amaro. Na região central, observa-se um pequeno núcleo de chuva moderada.

Na Grande São Paulo, imagens de radar apontam chuvas intensas entre Osasco, Barueri e Carapicuíba. Segundo os meteorologistas do CGE, as chuvas persistem até o início da noite, e ainda pode chover forte em alguns pontos da Cidade. Áreas de instabilidades associadas ao calor e à passagem de um frente fria na capital paulista são responsáveis pelas pancadas de chuva.

Alagamentos. A cidade registra três pontos de alagamento, porém todos são transitáveis. Na Avenida Eusébio Matoso, no sentido bairro, o alagamento é na altura na Praça Jorge de Lima. Na Avenida Santo Amaro, também no sentido bairro, o alagamento é na altura da Avenida Jornalista Roberto Marinho. A Avenida Roque Petroni Júnior tem um ponto de alagamento no sentido Marginal, na altura da Cancioneiro Popular.


Trânsito. Por volta das 17h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 130 quilômetros de lentidão em São Paulo. Entre as vias mais complicadas estão a Marginal Tietê e o Corredor Norte-Sul, ambos congestionado nos dois sentidos.

Notícia atualizada às 17h52.