Água distribuída pela Sabesp tem qualidade duvidosa

Água distribuída pela Sabesp tem qualidade duvidosa

Luciana Magalhães

28 Abril 2014 | 16h32

Concessionária não reconhece que há problemas no tratamento, diz leitor

Por Luciana Magalhães

Leitor compara a qualidade da água nos meses de janeiro e fevereiro

Reclamação do leitor: A condição da água que chega às residências na região de Caçapava (SP) é deprimente. A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) analisou a água de algumas residências e, de acordo com documento apresentado no dia 13/11, duas residências apresentaram: “Não Conformidades nos parâmetros, Ferro, Manganês e Cromo”. O documento ressalta que a Sabesp tinha até o  dia 15 de janeiro para adotar medidas definitivas para o tratamento da água. Porém o prazo venceu e nada foi feito. As fotos comprovam a condição da água entregue pela Sabesp aos cidadãos. Roberto Freitas / Caçapava

Resposta: A Sabesp informa que a água fornecida está em conformidade com os padrões de qualidade exigidos pela legislação brasileira. A água distribuída no município é regularmente monitorada, segundo os critérios da Portaria 2.914/11, do Ministério da Saúde, e os resultados das análises estão em conformidade com a legislação vigente. Os laboratórios utilizados pela Sabesp possuem acreditação segundo os rigorosos critérios da ISO 17025. A Sabesp não reconhece análises feitas de forma independente.

Réplica do leitor: A Sabesp está cumprindo sua parte empresarial, negando a contaminação, porém a Arsesp determina que ela apresente solução definitiva para a situação. Como a Sabesp não fez nada para solucionar o problema, soube pela Arsesp  que, no dia 19/2,  a concessionária de água  foi multada.

Fotos: Roberto Freitas