Leitor cobra reembolso do Sem Parar após ser cobrado indevidamente

Empresa esclarece que realizou reembolso dos valores contestados e cancelamento do contrato

Renata Okumura

15 Maio 2017 | 05h00

Lucas de Andrade relata que solicitou o cancelamento do serviço Sem Parar em fevereiro deste ano. Porém, em março e abril, recebeu cobranças indevidas. Ele informa que entrou em contato com a empresa, mas não conseguiu solucionar o caso.

(Foto: Pixabay)

Reclamação de Lucas de Andrade: “Efetuei o cancelamento do serviço Sem Parar no mês de fevereiro de 2017. Entretanto, em março de 2017 fui cobrado referente aos serviços prestados no mês de fevereiro. Acontece que em abril as cobranças indevidas continuaram e a empresa até o presente momento não se manifestou sobre o assunto.”

Resposta do Sem Parar: “Em atenção à manifestação apresentada pelo senhor Lucas, esclarecemos que o Sem Parar disponibiliza aos clientes a troca em garantia do dispositivo sem custo. Essa ação cancela automaticamente o dispositivo substituído assim que o cliente informa que recebeu o novo pelos Correios. Em 2016, por solicitação do cliente, enviamos um outro dispositivo em troca por garantia. Entretanto, por uma falha de comunicação, o dispositivo anterior ficou ativo em nosso sistema, gerando a cobrança da mensalidade contestada. Em 10 de maio de 2017, contatamos o senhor Lucas, ocasião em que prestamos os esclarecimentos, confirmamos o reembolso dos valores contestados e o cancelamento do contrato.”


Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Mais conteúdo sobre:

cobrançaindevidaSem Parar