1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Procedimento de emergência é adiado e cancelado

Luciana Magalhães

19 junho 2014 | 12:00

‘Até quando tenho de aguentar o descaso do Iamspe?’

Por Luciana Magalhães

 

Reclamação do leitor: Reclamo do descaso do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público (Iamspe). No dia 4/6  minha mãe sofreu um enfarto e, no mesmo dia, deu entrada no Pronto Atendimento do Hospital Beneficência Portuguesa de Ribeirão Preto. Porém ela aguardou mais de 1 semana para realizar o exame de cateterismo e a cada dia os profissionais passavam informações diferentes. No dia 10/6 foi orientada a iniciar um  jejum às  19 horas, para que o exame fosse feito no dia seguinte. Para uma pessoa diabética, ficar 12 horas em jejum é um transtorno, mas, para o Iamspe, isso não conta. No dia seguinte, avisaram que não seria realizado o exame, alegando que o convênio não autorizara. Um absurdo! Até quando a minha mãe será obrigada a aguardar? Andre Luiz Rodrigues Reche / Ribeirão Preto

 

Resposta: O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público (Iamspe) informa que a entidade hospitalar foi contatada  e o procedimento, autorizado.

 

Réplica do leitor: Mentira! O Iamspe trata com descaso os seus conveniados em Ribeirão Preto. Depois que enviei a reclamação, quando minha mãe já estava há 7 dias internada pós-enfartar, marcaram para o dia seguinte o cateterismo. Na manhã do dia 12/6 o médico informou que não seria mais  necessário realizar o exame e  a orientou a procurar um cardiologista. Ou seja, seguram minha mãe internada por 8 dias para falar isso. Um absurdo! É muita falta de consideração!