Bike dá namoro

Bike dá namoro

A história da Bianca e do José Alberio, do blog bizecreta.com.br, casados graças a bicicleta

Alex Gomes

10 Junho 2016 | 12h31

Além dos benefícios para saúde e para a cidade, a bicicleta também pode servir de cupido para quem está solteiro (a). Foi por meio dela que o casal Bianca e José Alberio se conheceram e se casaram. De bike eles circulam pela cidade e já planejam rolês fora do Brasil.

12718315_945589372156243_28165940628117241_n

Veja o relato deles:

José Alberio: “Nos conhecemos em outubro de 2013. Moravámos nos extremos da cidade: eu em Guaianazes, e a Bianca, no Butantã. Tínhamos uma amiga em comum no Facebook, a Thais e, graças a isso, a ferramenta sugeriu a amizade. Vi o perfil da Bianca e algumas fotos dela pedalando chamaram minha atenção. Conversei com a Thais, e ela cravou: ‘vocês têm tudo a ver’. Sem perder tempo e sem contar muitas histórias, enviei uma solicitação de amizade. Por sorte ela estava online e naquele exato momento aceitou o convite.

Conversamos pela rede social e as semelhanças ficaram mais evidentes. Trocamos telefone e marcamos um encontro para, adivinhem, pedalar juntos. Nos encontramos na ponte da Cidade Universitária e iniciamos o passeio. O primeiro beijo foi no meio da pedalada, quando paramos em um barzinho.”

182a4293-cd30-451c-b95e-58989cb51e26

Bianca Nagatani: “Nos encontramos algumas outras vezes até que em 5 de novembro de 2013 o pedido de namoro aconteceu. Em pouco mais de 3 meses, fomos morar juntos, eliminando o problema da distância. Nos casamos em outubro de 2015, em uma cerimônia com os amigos mais próximos. A bicicleta sempre fez parte do nosso relacionamento. Além do primeiro encontro, grande parte de nossas locomoções pela cidade são feitas nela. Seja para o trabalho ou faculdade, ou mesmo passeios curtos no final de semana. Já até fomos para a balada de bicicleta!

Durante esses anos realizamos algumas viagens de bicicleta e decidimos criar um blog para falar sobre ela: o Bizecreta.com.br. Por enquanto, a mais longa foi para Campos do Jordão, mas planejamos uma para fevereiro de 2017, em que cruzaremos a costa do Uruguai até Buenos Aires na Argentina.

Ah, recentemente adotamos uma cadelinha: a Filó! Tratamos de colocar uma cesta para ela pedalar conosco! Ela adorou!”

filo 1