Franceses tentam entender a lógica da inspeção veicular paulistana

Estadão

30 Junho 2009 | 13h41

Por Diego Zanchetta

Como parte das comemorações pelo ano da França no Brasil, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) foi recebido ontem por executivos do país em almoço no Hotel Hyatt, na zona sul. Durante o evento, o prefeito discursou sobre números e ações do governo municipal, como a Lei Cidade Limpa e a criação de novos parques. O clima cordial e elegante, contudo, não livrou o prefeito de responder questionamentos pouco confortáveis. Um dos empresários queria entender o motivo de a inspeção veicular adotar um cronograma inicial para carros mais novos, em vez de começar checando a emissão de poluentes dos mais antigos (na foto abaixo, centro de inspeção veicular na Barra Funda). Outro francês presente perguntou por que São Paulo não tem regras mais claras para o serviço dos motoboys.

FOTO: André Lessa/AE

Kassab argumentou que o cronograma da inspeção é o “socialmente viável” e declarou que o governo vem regulamentando diversos setores que não possuiam regras específicas antes de 2005.