Painel de Kobra na 23 de Maio amanhece pichado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Painel de Kobra na 23 de Maio amanhece pichado

Artista é sempre elogiado pelo prefeito João Doria, que vem apagando outros grafites da via

Bruno Ribeiro e Fabio Leite

25 Janeiro 2017 | 11h13

COM PEDRO VENCESLAU

O painel do grafiteiro Eduardo Kobra na Avenida 23 de Maio amanheceu pichado com tinta cinza nesta quarta-feira, 25, aniversário de São Paulo.

Kobra é frequentemente citado pelo prefeito João Doria (PSDB) como um de seus grafiteiro favoritos. Além da tinta, há um boneco com rosto de Doria, como se passasse a tinta.

Intervenção traz um boneco com rosto do prefeito João Doria, como se passasse a tinta (Foto: Divulgação)

Intervenção traz um boneco com rosto do prefeito João Doria, como se passasse a tinta (Foto: Divulgação)

O prefeito vem apagando grafites e pichações na 23. Os grafites pintados em 2014 foram cobertos com tinta cinza. A Secretaria Municipal de Cultura, chefiado por André Sturm, ficou de selecionar apenas oito grafites para continuarem na via, e o de Kobra seria um deles. Até então, pichadores tinham por hábito não escrever nem danificar os grafites da cidade.

Há algumas semanas, Doria chegou a anunciar o artista como coordenador de seu programa Arte Urbana, que faria oficinas de grafite, mas Kobra o desmentiu.

O prefeito comentou a pichação afirmando que “o que fizeram ali foi uma agressão, agrediram a obra de um artista”. “O Eduardo Kobra é um artista, um grafiteiro, um muralista. Ele foi agredido com essa pichação, que revela a índole desses pichadores, que não querem bem à cidade, não querem a ninguém. São agressores, destruidores da cidade e terão o inverso: ao invés de ter o prefeito amolecendo, vão ter o prefeito endurecendo”, disse o prefeito.

“Pedi até para deixarem lá (a pichação) por um tempo, para que as pessoas possam ver essa agressão. Não vamos fraquejar”, afirmou Doria, que defendeu a criação de uma lei para tornar mais pesadas as multas para pichadores, mas disse que não apresentaria proposta do Executivo solicitando tal medida.