Doze escolas da Velha República chegam aos 100 anos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Doze escolas da Velha República chegam aos 100 anos

José Tomazela

19 Junho 2013 | 15h51

Doze escolas construídas durante a Velha República (1889/1930) passam a integrar este ano o restrito grupo de instituições centenárias no interior de São Paulo. O período foi de grande desenvolvimento do ensino no Estado. Os prédios escolares, marcos dessa época e reconhecidos pelo valor histórico e arquitetônico, ainda abrigam estabelecimentos de ensino, mas alguns precisam ser recuperados.

A Escola Estadual Tancredo do Amaral, de Salto, faz 100 anos em outubro e as comemorações já foram iniciadas. O prédio, que precisa de reforma, está em processo de tombamento pelo patrimônio histórico estadual. Um projeto de restauro foi enviado ao Condephaat. A Dr. Francisco Thomaz de Carvalho, de Casa Branca, foi instalada em abril de 1913, segundo o Memorial da Educação, do Governo do Estado.

A EE Abílio Manoel, de Bebedouro, completou um século no dia 26 de abril. Um memorial com objetos e documentos e uma exposição itinerante de fotos cedidas pela população marcam os 100 anos. O prédio tem projeto arrojado, concebido pelo arquiteto José Van Humbeeck com influência europeia, e previa a separação das aulas masculina e feminina, como era o costume na época. A escola acaba de passar por reforma.

A Escola Coronel Marcos Ribeiro, de Fartura, fez um século no dia 21 de maio e as comemorações incluíram missa celebrada por um de seus ex-alunos, o bispo da Diocese de Itapetininga, dom Gorgônio da Encarnação. A Valentim Gentil, antigo Grupo Escolar de Itápolis, é centenária desde 15 de abril. O prédio da Dr. Arnolfo Azevedo, de Cruzeiro, foi projetado por Capelache de Gusbert. O centenário da Escola Padre Armani, de Mogi Guaçu, será em outubro.

A EE José Gabriel de Oliveira, em Santa Bárbara d’Oeste, também se torna centenária este ano, assim como a Escola Dep. Leônidas Pacheco Ferreira, de Bocaina – também projetos de Humbeeck. O arquiteto europeu projetou ainda o prédio da EE Dr. Evangelista Rodrigues, de Cachoeira Paulista, que fez 100 anos em março. A EE Rodrigues de Abreu, de Bauru, e a Cel. Marcelino Braga, de Boa Esperança do Sul, também já são centenárias.

 

Escola Tancredo do Amaral em Salto

Mais conteúdo sobre:

baurubebedourocentenárioescolaSalto