As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rimas pobres para ricos

Haisem Abaki

23 Junho 2016 | 12h08

Notícias chegam como bombas de Curitiba e Brasília

Todas sobre bandos de lobos em matilha

Minhas desculpas aos animais pela comparação que humilha

A cada delação o mundo encantado político fervilha

Os nervos dos ricos inocentes ficam uma pilha

Mas logo se armam as defesas em guerrilha

Advogados muito bem pagos negam a partilha

Só que os empreiteiros “vítimas” têm tudo na planilha

Parece aula de roubalheira em forma de cartilha

É pura corrupção com cifrão e cedilha

A grana rende mais no paraíso fiscal de uma ilha

E tem de sobra para várias gerações da família

Dá pra gastar à vontade no cartão da mulher e da filha

E acumular mais viagens em milha

Sempre se hospedando em hotel maravilha

Contrata-se o gênio marqueteiro que brilha

E a dinheirama no cofre dos partidos se empilha

É só chamar de doação e repassar pra camarilha

O tribunal vira lavanderia e cai na armadilha

Viva o foro privilegiado que desvencilha

As torcidas organizadas seguem a mesma trilha

E no chumbo trocado da rede social tudo se compartilha

A ladroagem não se assusta e ainda engatilha

Os adversários são iguais e só querem abrir a braguilha

Sempre nos dão golpes baixos na região da virilha

A coitada da ética perambula por aí maltrapilha

E o desemprego gera uma multidão andarilha

Tudo fica caro e não dá pra encher a vasilha

Muita gente sem esperança na urna apenas dedilha

Porque no fim das contas é a mesma quadrilha