Indenização de R$ 100 mil pelo título mundial de futebol

Estadão

27 Abril 2010 | 14h24

Ex-soldados que lutaram na Segunda Guerra Mundial, ex-presos políticos e agora o governo federal quer pagar indenização aos ex-jogadores de futebol que se consagraram ganhando os títulos mundiais para o Brasil em 1958, 1962 e 1970. Essa aposentadoria para o ex-atletas, entre eles o rei Pelé, pagará R$ 100 mil de uma vez e manterá benefício mensal no valor máximo hoje da Previdência – R$ 3.218,90 – até o fim da vida. São 37 os beneficiados, segundo o Ministério do Esporte, sendo 12 que disputaram e ganharam a Copa de 1958, cinco de 1962 e outros 20 do tri no México, em 1970. Você acha correto o pagamento dessa indenização?

Vejam o que Tostão, ex-jogador, campeão mundial, médico e hoje comentarista esportivo já escreveu sobre essa “bolsa-campeão”:

“Não há razão para isso. Podem tirar meu nome da lista, mesmo sabendo que preciso trabalhar durante anos para ganhar essa quantia. O governo não pode distribuir dinheiro público. Se fosse assim, os campeões de outros esportes teriam o mesmo direito. E os atletas que não foram campeões do mundo, mas que lutaram da mesma forma? Além disso, todos os campeões foram premiados pelos títulos. Após a Copa de 1970, recebemos um bom dinheiro, de acordo com os valores de referência da época..”

O texto da proposta está em última análise hoje na Casa Civil. Só que não sabem se será um decreto presidencial ou uma medida provisória. Cogita-se até mesmo um projeto de lei. Definido mesmo é que haverá o pagamento.


Atualizado às 14h20 de 28 de abril

Mais conteúdo sobre:

Pelé; futebol