Engenheiro diz que não teve detalhes sobre sua demissão

Estadão

19 Abril 2010 | 15h13

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, responsável pelas obras do Trecho Sul do Rodoanel, ampliação das pistas da Marginal Tietê entre outras, demitido da Dersa na semana passada, enviou há pouco uma carta a este blog. Afirma que desconhece os motivos da exoneração, que foi um bravo tocador de obras e a dispensa foi comunicada a ele pelo secretário dos Transportes, Mauro Arce, como uma decisão de governo, sem maiores detalhes. Veja abaixo cópia da carta:

“A minha exoneração do cargo de Diretor de Engenharia da Dersa e Coordenador do Grupo Gestor das obras de Convênios com a Prefeitura de São Paulo, foi comunicada como decisão de Governo através do Secretário dos Transportes Mauro Arce, sem maiores detalhes.

Pessoalmente creio como protagonista das obras entre 2005 e 2010, tais como, Jacu Pêssego Norte, Parque Antonio Arnaldo de Queiroz e Silva (Parque Jacui), Jacu Pêssego Sul, em fase de conclusão, Marginal Tietê, Estrada Parque (PET – Parque Ecológico do Tietê) atingiu os seguintes objetivos: Prazo previsto,  custos e qualidade  adequados, conforme os melhores padrões internacionais.

Especificamente o Rodoanel Mario Covas Trecho Sul, que é a maior obra rodoviária do País, detém os seguintes resultados:

Prazo:  menor prazo de execução (34 meses) – 1035 dias, reduzida em 14 meses o prazo contratual.

Qualidade: A pavimentação de concreto ou asfalto seguiu padrões internacionais.

Regularidade: Aprovado por todos os órgãos de controladoria do Estado e da Federação, tais como: TCE, MPE, TCU e MPF.

Meio Ambiente: Modelo de exemplo internacional com relação a preservação ambiental.

Reassentamento: O estudo do Banco Mundial sobre política de reassentamento, passou a adotar como referência de modelagem nessa Instituição Internacional.

Aditivo: Menor índice de reajuste de obra pública deste porte no Brasil: 6,72%

Como também por todas as premiações recebidas no decorrer deste trabalho como:

–  Eminente Engenheiro do Ano de 2009.

–  Medalha Cinquentenário do Policiamento Ambiental (2009/2010)

–  Medalha Cinquentenário do Policiamento Rodoviário (2009/2010)

–  Troféu Top Of Business Nacional de Gestão Pública  (2009/2010)

E ter sido um indômito executor de obras, criando um novo Paradigma de execução de Obra Pública no País, por tudo isto não saberia responder a respeito da minha exoneração, porém continuo acreditar em meus sonhos, tornando-os realidade, pensando, falando, escrevendo, assinando, mesmo que para isso eu tenha tido dificuldades. Não há obstáculos que não puderam ser superados e metas que não puderam ser cumpridas. Mas vale a pena verificar a realização e o resultado destes sonhos, para o benefício da população de São Paulo e do Brasil.”

Veja no post abaixo a notícia da demissão.