Despesa

Estadão

09 Abril 2009 | 11h29

O vereador Ushitaro Kamia (DEM), aquele que tem uma enorme mansão na zona norte e que não foi declarada ao fisco, foi ou ainda é dono de supermercado homônimo. Até ai tudo bem. Mas é que há na Justiça trabalhista ações que cobram do dono do empreendimento pagamento de vencimentos e outros encargos atrasados. Coisa comum também no chamado mundo dos negócios, mas que não deveria acontecer. O mais surpreendente é que Kamia, em sua primeira legislatura, nos idos de 1989, doava a diretores da Câmara Municipal naquela época, quantidade bastante elevada de mercadorias. Eram despesas mensais e até semanais. Tinha gente que saia com até três carrinhos cheios do supermercado, no Tremembé. Iam buscar em carro oficial, com motorista e tudo. Essa história corre nos corredores do legislativo.