Manual do samba
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Manual do samba

Edison Veiga

17 Fevereiro 2017 | 07h22

Foto: Sergio Castro/ Estadão

Foto: Sergio Castro/ Estadão

Quando acaba a festa, os profissionais do carnaval costumam ter apenas 20 dias de descanso. E já começam a pensar no desfile do ano seguinte.

O primeiro passo é a definição do tema, geralmente escolhido pela diretoria da escola em conjunto com o carnavalesco. O grupo passa a se reunir quinzenalmente, aprofundando os prós e contras dos possíveis temas até chegar a um consenso sobre o melhor. O carnavalesco, então, tem cerca de 45 dias para pesquisar o assunto.

Em junho, a escola já tem uma sinopse pronta, que vai orientar toda a produção do enredo – das fantasias ao samba. A ideia é apresentada aos compositores e o concurso do samba-enredo é lançado. Em paralelo, croquis do que serão as fantasias e as alegorias começam a ser esboçados.


A partir de julho, todo domingo é dia de festa no barracão. O samba-enredo costuma ser definido em setembro. E fantasias e alegorias começam a ser construídas em agosto. Essa estrutura movimenta muita gente: cerca de 5,4 mil trabalham no carnaval paulistano.

Mais conteúdo sobre:

São PauloCarnaval