Lixo que vira arte
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lixo que vira arte

Ele cria as telas a partir de reciclagem

Edison Veiga

14 Maio 2015 | 07h07

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


_____________________
Paulistices no Facebook: curta!
E também no Twitter: siga!
_____________________

Munido de um discurso ecologicamente correto, o artista plástico paulistano Humberto Matos, de 30 anos, passou a confeccionar suas próprias telas para pintura. A matéria prima vem do lixo: caixinhas de leite, restos de embalagem de papelão e até jornais velhos são reinventados e servem como plataforma para sua arte. “Tenho a necessidade de pintar diariamente”, afirma ele. “Para não ter de comprar telas, resolvi criar as minhas próprias a partir de lixo reciclável.”

Nascido na Mooca, Humberto é formado em Desenho Industrial e desenvolveu uma técnica de pintura mista para suas obras. “Uso guache e colagens, reutilizando revistas e jornais, pedras e conchas”, explica. Seu ateliê, o Studio Arte1, fica no Itaim Paulista, na zona leste da cidade. Mais informações sobre seus projetos podem ser obtidas no site www.studioarte1.com.br.