Com UberCopter, volume de helicópteros no ar de SP aumenta 61,5%
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com UberCopter, volume de helicópteros no ar de SP aumenta 61,5%

Amostragem obtida com exclusividade pelo blog mostra que número de voos na região mais movimentada da cidade saltou de 151 a 244 em uma quarta-feira

Edison Veiga

21 Junho 2016 | 18h06

Foto: Rafael Arbex/ Estadão

Foto: Rafael Arbex/ Estadão

O número de voos de helicóptero no perímetro mais movimentado de São Paulo aumentou de 151 a 244 em um dia, na semana em que o serviço sob demanda lançado pelo Uber para esse tipo de transporte foi lançado. Os dados, que mostram um crescimento de 61,5% no tráfego aéreo, constam de levantamento realizado pela Força Aérea Brasileira (FAB) a pedido do Estado.

O número divulgado pela FAB refere-se, respectivamente, aos dias 8 e 15 deste mês. São duas quartas-feiras, uma anterior ao início das operações do UberCopter; outra com o terceiro dia do serviço em funcionamento.

O recorte geográfico do levantamento da FAB é justamente o perímetro entre o Morumbi e a Paulista e entre o Aeroporto de Congonhas e o Cebolão – região onde estão quatro dos seis helipontos cadastrados no Uber em São Paulo. Por se tratar de um espaço já bastante movimentado, ali há uma limitação co controle aéreo: apenas seis aeronaves podem estar em voo simultaneamente. De acordo com a FAB, isso garante a segurança.

Isto explica, por exemplo, porque houve vários casos de cancelamentos e atrasos em voos oferecidos pelo Uber. A própria reportagem testou o serviço na última sexta (17) e enfrentou três remarcações e um longo atraso (confira aqui).

Foto: Rafael Arbex/ Estadão

Foto: Rafael Arbex/ Estadão

A Associação Brasileira dos Pilotos de Helicóptero (Abraphe) também endossa o discurso de que “não há motivos para preocupação”. “A infraestrutura existente na cidade de São Paulo bem como o controle de espaço aéreo estão preparados para um aumento expressivo da demanda, pois o planejamento feito é de longo prazo e já estima mais que o dobro de operações que temos hoje”, afirma a entidade.

“Existe ainda muito espaço para crescimento, desde que organizado e coordenado em sintonia com os órgãos responsáveis”, ressalta a Abraphe. “No caso dos helicópteros, com voos sob demanda específica, podemos dizer que o planejamento feito pelo Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) com relação à nossa aviação está muito além do que vivenciamos no presente.”

O Uber não divulgou balanço sobre quantos voos já foram contratados por meio da companhia. Em nota, entretanto, a empresa frisou que, como se trata de um projeto-piloto, a operação “ainda está em fase de testes na cidade”.

De acordo com dados da Abraphe e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), São Paulo é a cidade com maior frota de helicópteros do mundo. São 411 aeronaves registradas – 725 em todo o Estado. A capital paulista tem uma média de 1,3 mil pousos e decolagens por dia.