As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caetano de Campos, 170 anos

Evento comemorativo está marcado para a tarde desta terça-feira

Edison Veiga

20 Setembro 2016 | 00h01

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Considerada a maior escola pública do País, a Caetano de Campos comemora 170 anos e, nesta terça, 20, vai reunir ex-alunos no prédio que já foi sua mais icônica sede, o antigo edifício na Praça da República que hoje abriga a Secretaria de Estado da Educação. Na programação, a partir das 15h, haverá depoimentos de ex-estudantes e debates.

“Após a reforma de 1890, proposta pelo Governo Federal, quatro Escolas Normais foram criadas no Brasil. Entre elas, a Caetano de Campos, na praça da República. Além de dar nome e dirigir a unidade, o educador foi responsável por liderar uma grande reforma no sistema de ensino. No lugar de aulas de professor único e método individual, foram construídos prédios com salas separadas por série e o acesso popularizado. É esse legado deixado por Caetano, e a memória pelo centenário da morte, o tema do encontro”, contextualiza, em nota, a Secretaria da Educação.

“Ao longo do evento no teatro da atual sede da Secretaria da Educação do Estado, os convidados ssistirão a depoimentos e imagens de arquivo. Além do papel do próprio Caetano, eles vão rememorar o trabalho das professoras Dona Maria Guilhermina Loureiro de Andrade e Miss Márcia Brown, que dividiam a direção pedagógica da escola. O momento também será de lembrança de nomes da cultura e política nacional que passaram pela unidade, como Mário de Andrade, Cecília Meireles, Sérgio Buarque de Holanda, Guiomar Novaes, Sérgio Milliet e Lygia Fagundes Telles”, prossegue o convite.

Mais conteúdo sobre:

São PauloEducaçãoHistória