O que aprendi em 24 horas trabalhando como um chatbot humano.

O que aprendi em 24 horas trabalhando como um chatbot humano.

Caio Andrade

26 Abril 2017 | 21h04


Alguns amigos e eu criamos o que até ontem era só uma intervenção digital.
chathuman.org, um chatbot para falar com pessoas sobre as coisas que nenhum robô entende.

Fizemos até slogan:

“Cansados de ouvir que os robôs vão tirar o emprego das pessoas, resolvemos tirar o emprego de um robô.


 

Até aí tudo tranquilo! Até que resolvemos pedir ajuda para encontrar outras pessoas que estivessem dispostas a trabalhar como um “chatbot humano” por um dia e responder perguntas vindas de pessoas aleatórias na internet.

A partir daí o que eram apenas dois amigos brincando de responder pessoas na internet, virou um grupo de gente de verdade, pessoas incríveis, de diversas idades, crenças, opções sexuais e pontos de vista prontos para interagir com quem entrasse no chat.

Olha, mal começou mas juntos já respondemos sobre tudo, tudo mesmo: demos opinião sobre bolo de casamento, escalação do Corinthians, se foi ou não foi golpe, e até ouvimos a história de uma pessoa que acabou de sair de relacionamento abusivo e conseguiu dar a volta por cima.

O mais incrível deste experimento até agora (24h depois) foi descobrir um mundo de troca verdadeira, sem segundas intenções ou #mandanudes, uma inocência como há muito tempo não via em um chat: somos apenas pessoas conversando com pessoas pelo simples prazer de dividir.

Neste momento somos quase 30 não-robôs e crescendo, mais de mil pessoas já acessaram o site de diferentes lugares do Brasil, mas para mim, muito mais que números, o que guardo comigo são conversas.

Não sei onde esse experimento vai parar, mas de uma coisa eu tenho certeza, se parar por aqui já foi uma experiência do caralho.

Quer falar com um chatbot humano? Clica aqui: www.chathuman.org


❤ Muito obrigado de coração para todos “Não-robôs” estão fazendo essa brincadeira acontecer. Alan, Ana, Ancelmo, Barbara, Bee, Bernardo, Carol, Daph, Gabriel, Helena, Júlia, Leandro, Leticia, Lily, Lucas, Luísa, Michelle, Pedro, Priscila, Rachel, Rafaela, Rodrigo, Vitor, Renata