As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A diplomacia e o papagaio mudo

Pablo Pereira

18 Abril 2010 | 21h21

Em cartas antigas encontra-se a alta política, mas também reveladores detalhes prosaicos. Como aquela do inglês Charles H. Allen a Joaquim Nabuco, em março de 1899, dando conta da morte de papagaio verde após uma convivência de 10 anos em Londres. A ave fora presente de Nabuco ao colega inglês, militante da causa da abolição. Antonio Penalves Rocha, em seu Abolicionistas Brasileiros e Ingleses (Unesp), lembra que “Papagai” era diferente: era mudo. “…Papagai partiu sem contar o segredo de seu mutismo”, escreve Allen a Nabuco. E completa: “Fiz uma descrição dele, que foi publicada no Spectator.”

(texto publicado em O Estado de S.Paulo)