Parque da Aclimação precisa de melhorias
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Parque da Aclimação precisa de melhorias

Marcel Naves

28 Junho 2016 | 19h35

Placa de uma das entradas do Parque da Aclimação pichadas.

Placa de uma das entradas do Parque da Aclimação pichada.

Em dias de calor o cheiro forte vindo da rede de esgoto se espalha pelo Parque da Aclimação. Uma situação que incomoda não apenas os frequentadores mas também moradores e quem trabalha na região. O taxista Tadir de Matos, por exemplo, alega que várias equipes da prefeitura estiveram no local e nada foi feito. “Eles chegaram até a marcar algumas árvores, pois disseram que seriam colocadas em outro lugar devido a mudanças na rede de esgoto, mas ficou por isto mesmo”, diz.

Ao circular pelo parque notamos que na parte interna a varrição, mesmo que sendo feita periodicamente, deixa a desejar. Frequentadores alegam que faltam funcionários para remover as folhas e  galhos que se acumulam nos passeios. Mas o problema principal em relação à limpeza diz respeito aos chamados “pontos cegos”. Estes locais no entorno do parque são utilizados criminosamente para o descarte de entulho e lixo proveniente de alguns bares e restaurantes.

Obras na parte interna do Parque além de lixo deixado no entorno

Obras na parte interna do parque além de lixo deixado no entorno

Quem  costuma passear com cachorro pede mudanças. A necessidade neste caso é para quem, por exemplo, precisa ir ao banheiro. Isto porque ao contrário de alguns estabelecimentos o parque não possui argolas apropriadas, onde os animais possam aguardar seguramente por seus donos.
Em notas obtivemos os seguintes esclarecimentos:

Subpreitura

“A Subprefeitura Sé esclarece que realiza serviços de varrição e limpeza no entorno do Parque da Aclimação diariamente, nos períodos da manhã e da tarde, e os pontos de descarte irregular são limpos três vezes por semana ou quando constatada a necessidade.
Além dos serviços pontuais, as vias recebem a operação Cata-Bagulho todas as terças-feiras. Para realizar o descarte irregular, a região conta também com um Ecoponto localizado na avenida Pedro II, 21″.

Secretaria do Verde e do Meio Ambiente

“A varrição da pista de Cooper (principal) é realizada diariamente. Na pista do bosque é realizada 3 vezes por semana. O lixo é coletado diariamente, exceto aos domingos. Quanto ao mau cheiro, pode acontecer principalmente em dias quentes, devido às macrófitas presentes no lago que se multiplicam em pontos onde exista pouca recirculação da água.

Em épocas de chuvas, quando a água lava toda a bacia carreando resíduos, o parque por estar em fundo de vale, recebe todo esse volume em seu lago, também pode ser percebido um cheiro mais forte.

No parque existe uma estação de tratamento por flotação, que recebe as águas do córrego Pedra Azul, que quando em operação ajuda na minimização desses problemas”.

Ouça aqui a reportagem.